sábado, 1 de outubro de 2011

KINTALL Big Brother - EPISODIO DÉCIMO SÉTIMO



EPISODIO DECIMO SÉTIMO
3ª parte 
 PREPARAÇÃO DE  YAMADORI DOS MONTES PARA RECUPERAÇÃO
OLEA EUROPAEA var.SYLVESTRIS

O terceiro e ultimo episódio deste meu Big Brother em volta da preparação de Oleas Sylvestris Yamadori para recuperação,foi passado em conjunto com uns amigos.





No passado dia 8 ,feriado nacional em Portugal,aproveitei um descanço laboral para mais um episódio com a minha paixão pela actividade Bonsai ; englobou mais uma das inumeráveis vertentes associadas a esta actividade.
Os trabalhos realizados em clima de amizade entre as pessoas,bem como a emprendizagem que se tira desses encontros a nivel técnico.

Pois o meu dia Bonsaista de hoje refletio essa vertente.

 Comecei esta "triologia" de episódios do meu Big Brother Bonsaista,na altura de escolher uma base para realizar um trabalho num encontro combinado com um amigo (que acabou por se estender a varios amigos).

Porêm por questões de logistica a ultima parte destes episódios acabou por ser trabalhado em duas outras arvores do mesmo carisma,material de Olea E.Sylvestris em "bruto" recolhido dos campos; para preparar para a sua recuperação.

1ª arvore





 2ª arvore




A parte menos bonita do Bonsai,mas que é nesseçaria na epoca e caracteristicas da actividade em que vivemos.
O romantismo da arvore sem dono,na actual situação da actividade é um pouco utópico.
Para se dar as melhores condições e cuidado a um projeto actualmente  uma arvore acarreta despesas,penso que daí ser imprescendivel nestes tempos  ter um proprietario.. 
E só por essa razão publico aqui neste episódio o nome das pessoas a quem pertence as arvores.

*

Duas arvores completamente em bruto escavadas do campo á cerca de 3 semanas e que foram provisóriamente envasadas para tratar posteriormente.

Pois neste episódio o que se passou foi todo o tratamento que foi dado ás arvores antes de colocar sob recuperação num lugar destinado a essa função.



1ª ARVORE
Proprietario : Nuno Nunez

A arvore em bruto.
Era nesseçario agora estudar a arvore apenas e somente para ter a noção de qual seria a sua frente e posição para envasar desde logo.













Uma parte muito apreciada no Bonsai : o estudo de uma base em vistas ao seu desenho futuro...

A 1º  actividade; observar os pontes fortes e mais atrativos da arvore..
Neste caso foi uma rama/tronco que tinha um movimento excepcional..




Em seguida observação cuidada de como aproveitar esse atrativo no conjunto da arvore.
Os outros troncos em relação ao nebari e a grande quantidade de angulos  como opção para "encaixar" a arvore.

Pois chegou-se a esta solução:








A vermelho os troncos de desenho - A amarelo os troncos a retirar - E a castanho as partes que poderão ser aproveitadas para madeira morta.


Ora a trabalho seguinte foi retirar o maximo que se pudesse por agora, que não irá fazer parte do desenho.
A nivel dos troncos e das raizes.

A nivel dos troncos
Os troncos estão praticamente escolhidos,porem para não arriscar secar algum ou mesmo para ter sempre opções "suplentes",caso algum ramo seque,encortou-se apenas alguns troncos compridos.






Apenas num tronco serrado,foram contados cerca de 50 aneis de crescimento.O que comprova uma idade já avançada da base.

 A nivel das raizes
Cortar as raizes que não interessam o mais junto á base do tronco possivel,para preparar a arvore para dimensionar  numa ceramica Bonsai.









Realizado todos os cortes de encurtamento que se pensa possiveis para agora, envasou-se a arvore da maneira mais aproximada da sua posição final.
Contudo a posição das raizes finas que vão alimentar e sustentar a recuperação da arvore obviamente têm de ficar no solo.
O que dificulta a colocação na posição pensada para o seu desenho.

A primeira fase de trabalhos na arvore com o objectivo de chegar a um Bonsai ficou assim concluida:



Posteriormente e dependendo da recuperação da arvore (lançamento de novas raizes e da brotação) ; aos poucos serão retirados os troncos que sabe-se desde já que não irão fazer parte do Bonsai.
Bem como a nivel das raizes conforme for o seu lançamento em posições melhores, a arvore também aos poucos  vai sendo colocada no angulo pensado.

Para agora foi este o trabalho possivel,nesseçario e essencial de preparação de uma arvore para a sua recuperação da recolha do campo.

Em baixo de caminho para a sua nova "casa" onde vai permanecer a recuperar do transplante e já com o tratamento pré recuperação efectuado.



Desejo sorte ao Nuno Nunez para a recuperação deste ZAMBUJEIRO...


*

 2ª ARVORE
  Da propriedade de Rui Ferreira da mesma especie em situação igual da trabalhada anterior, contudo de um carisma estéctico completamente diferente.
O trabalho técnico foi em todo com a alegria semelhante ao trabalho com a 1ª arvore trabalhada e estecticamente a satisfação de tentar "retirar" o melhor do material base.

Ficam em baixo as fotografias do resultado final desta etapa,das muitas que desejo para a arvore até chegar a Bonsai...
























A alegria dos trabalhos Bonsai,e das suas diferentes fases que pessoalmente penso que todas têm a sua "magia" e satisfação,e que publiquei aqui um episódio do meu dia a dia com a paixão por esta actividade. 

Para o Rui Ferreira vai um abraço e agradecimento pela  recepção na sua casa,e para a forma  com que partilha honestamente e despreocupadamente sem tabus,a sua enorme experiencia e sabedoria desta arte.
E um abraço forte também para os amigos e clima de amizade que se criou de volta destas arvores neste meu episódio Bonsaista que publiquei em formato BIG BROTHER!!


8 DE DEZEMBRO DE 2010
EPISÓDIO DÉCIMO SÉTIMO



4 comentários:

Rui Ferreira 12 de dezembro de 2010 às 16:47  

Ainda não consigo acreditar que tenhas recolhido estas árvores sózinho!
Só quem as vê ao vivo se apercebe das dimensões e peso destes bichos!
Neste caso são mesmo literalmente Big-Sisters!
Nós entretanto tomamos conta das duas meninas (também com este peso não irão muito longe) esperando pelo bom desenlace da história!

Um muito obrigado Rodrigo, um grande abraço e até breve!!!

Nuno Nunes 12 de dezembro de 2010 às 18:55  

Mais uma vez um muito obrigado pela tua companhia e pelo excelente material que arranjas-te. Um grande abraço amigo Sportinguista :D

Nuno Encarnação 12 de dezembro de 2010 às 21:55  

Porra, Rodrigo!
Não arranjaste uma hérnia disccal com esse trabalho de recuperação?
Grandes monstrengos, e eu sei porque vi-os ao vivo e não apenas nestas fotografias.
Um abraço e vê lá se te cuidas porque a sacar coisas destas sozinho, qualquer dia não te levantas da cama.

Rodrigo Sousa 14 de dezembro de 2010 às 13:23  

Olá Rui,e Nuno e Nuno.
Tive problemas aqui com o computador,parece que já resolvi..Penso.

"...também com este peso não irão muito longe..
Rui discordo totalmente!Espero que vão muito longe.(Brincadeira).

Um abraço Nuno são magnificos estes encontros.Se tudo correr bem teremos uma vida recheada destas amizades que se criam em volta dos projetos e Bonsai.

Nuno,uma saudação.Parece mais dificil do que é escavar os Zambujeiros dos campos,é uma arvore que não dá qualquer problema para retirar da terra,não tem qualquer raiz pivot,basta cortar 3 ou 4 raizes grossas radiais e sai como a tampa de uma garrafa..
Haja carrinhos de mão anti-hernias,e limpezas de terrenos de pessoas conhecidas,em que consideram esta especie que gosto tanto em Bonsai de "ervas daninhas" nos campos particulares!!

Um abraço e obrigado aos 3 pelos comentários.

eXTReMe Tracker

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP