sábado, 1 de outubro de 2011

KINTALL Big Brother - EPISÓDIO TERCEIRO




EPISÓDIO TERCEIRO

 PRIMEIRAS FOTOS DE PROJETOS PARA INICIAR DAQUI A TRES ANOS


Hoje foi dia de "sessão fotográfica" e analise de alguns Yamadori que realizei no passado mês.

Aproveitei este dia em que iria analizar o seu estado para uma primeira possivel mudança de posição,para efectuar fotos.
Algo que geralmente realizo com todos os projetos,para um dia mais tarde visualizar a sua evolução (paranoia talvez?).
E agora com este cantinho torna-se mais facil de organizar as evoluções e trabalhos..
Com a vantagem de ficar interactivo..

Os modelos para a sessão de hoje foram 3 arvores recolhidas o mês passado na natureza...


Uma Olea Europaea Sylvestris
Que não passou de um "salvamento" de uma terraplanagem..
E que lhe peguei para realizar uma Olea completamenta trabalhada em madeira morta feita artificialmente,A unica forma que encontro para fazer algo desta base...




Uma Acacia Cyanophylla,que as fortes chuvas de Inverno e Primavera me ofereceram(quase) com o desbarrar de alguns terrenos.






Um Quercus Suber que já tinha a algum tempo como possivel recolha devido á qualidade da sua cortiça,e de o seu nebari.







FOTOS DO DIA DE HOJE:

28 ABRIL 2010





Desta arvore pouco a dizer,está a rebentar e pronta para uma nova posição.
Quanto a um futuro vai ser mesmo abusar de madeira morta artificial.
Vai ser interessante  realizar uma Olea com essas caracteristicas,e esta base é uma boa oportunidade para um projeto desse genero.









Quanto a esta arvore depois de tirar algumas fotos voltou para a posição que se encontrava..
Está a abrir brotes por toda a arvore,mas ainda imperseptiveis em foto...











Este Quercus reagio bem á recolha e está a brotar...
Será uma das folhosas,para construir a ramificação totalmente de novo,tendo como base o Nebari que gosto bastante (nas fotos está "submerso" no solo).
E uma cortiça muita rara de observar em Bonsai (e em fotos),uma das razões porque me entusiasmou esta base..
A cortiça é completamente compactada ,bastante juntos todos os veios,que torna o craquelamento da casca muito proporcional ao tamanho da arvore.



Depois de analisadas as arvores passaram para um novo posicionamento..

Da escuridão total e envoltas em plastico.
Agora para um lugar no exterior,"sombreadas e resguardadas do vento".

Por agora vão descansar até ao final do Verão aonde analizarei ,se é possivel começar com alguma  adubagem...

Ou seja dois ou três anos de recuperação para começarem, a ser uma base para Bonsai,mas que na mesma passarão por algumas fases diferentes.

E foi este o episódio Bonsaistico de hoje,aqui no meu Kintall..
Os restantes yamadori em recuperação deste ano,irei mexer neles daqui a uns dias para analizar e fazer também algumas fotos ...


28 ABRIL 2010
EPISÓDIO TERCEIRO

MENU KINTALL


3 comentários:

Rui Ferreira 29 de abril de 2010 às 07:59  

Olá Rodrigo
Ainda bem que as árvores estão a reagir bem.
Quanto ao adubo com os Yamadori eu começo a adubar quando os novos brotes cresceram e as folhas amadureceram pois aí já tens alguma certeza quanto ao crescimento de novas raízes.
A primeira vez que adubo utilizo uma quantidade minima de adubo orgânico (apenas algumas pedrinhas de BioGold mesmo que o vaso seja grande).
Nas próximas semanas observo atentamente o comportamento da planta. Se noto perda de brilho da folhagem ou outro sinal de enfraquecimento tiro todo o adubo e lavo o solo com muita água c\olocando a planta na sombra.
Mas se tudo correr bem ( e normalmente em 98% dos casos corre) passado um mês vou dobrar a dose de adubo seguindo esta dobragem mensal até dar o máximo possivel.
Espero que estas ideias te possam ajudar e guiar no crescimento desse material.
Um abraço

saikoi 29 de abril de 2010 às 15:54  

boas Sousa,
gostei muito da base dessa acacia(e das outras também :-)
também estou de acordo com a abservação do Rui em relação ao abudo ;-)
grande abraço*

Rodrigo Sousa 29 de abril de 2010 às 21:01  

Olá Rui e Pedro,boas noites.

É verdadae,uma das difuculdades pós-recolha,que já me deram alguns disabores.

Conseguir ter a visão das raizes,através da parte aeria unicamente.
Bastante importante no inicio das recuperações em plantas de yamadori.
Muita vezes a planta está completamente plena de brotes e mesmo enormes guias,sem ter lançado uma unica raiz nova.(e vice versa).
Conheço isso pelas piores razões...

Rui obrigado pelo comentário/dica que claro(não podia ser de outra maneira),vou levar bastante em conta.-Tudo em conta...

Pedro obrigado pela opinião que é sempre bem vinda da tua parte.

Um abraço para os dois.
Rodrigo

eXTReMe Tracker

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP