sábado, 13 de fevereiro de 2010

Nova residente Portulacaria Afra - AQUIZIÇÃO / TRABALHOS PÓS AQUIZIÇÃO


AFRIKANS KINTALL ZOUNA





++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++



Nova residente...Portulacaria afra.

AQUIZIÇÃO
   TRABALHOS PÓS AQUIZIÇÃO

Ora mais uma aquízição para a minha Zouna Afrikans desta feita uma "Jade" de folha pequena ou Portulacaria Afra da variedade comum.


A forma de aquizição desta planta para trabalhar nesta minha ZOUNA, foi em tudo semelhante ao que tem vindo a acontecer...


Uma planta envasada à muitos anos no mesmo vaso como ornamental à porta de uma casa particular...
Esta objectivamente tem segundo a antiga proprietária cerca de 30 anos de vaso..
Devido ao seu mau estado quando de uma oferta de compra foi-me oferecida de imediato e também de imediato retirei do vaso para transportar para meus aposentos em vistas de a trabalhar para Bonsai..


A maior curiosidade desta árvore para além do que já tenho constatado que é normal,conseguir sobreviver anos no mesmo solo e sem qualquer adição de nutrientes...Desta feita a admiração foi muita quando depois de largos minutos para desenvazar a planta sem partir o bonito vaso de cimento da antiga proprietária...foi ..e esta ainda não tinha visto!!!? nem ouvido falar...
O recipiente que alojou a planta cerca de 3 décadas não possuia buraco de drenagem!!!
E incrivelmente e pessoalmente sem ter qualquer resposta para o facto, a planta sobreviveu e desenvolveu-se até aos dias de hoje nestas condições ??!!







O que me atraiu neste exemplar  foi ___
___ a grossura do tronco com os entre nós muito curtos ,





__ uma parte do tronco que apresenta umas feridas causadas por as unhas de um animal doméstico que usava o tronco para aguçar as mesmas..e que está praticamente sarada.O que dá um aspecto peculiar à árvore!





__ atraiu-me também uma saida de um grosso ramo que se partiu e que a àrvore tem vindo a cicatrizar,no futuro verei se poderá ser atrátivo visualmente ou pelo contrário um defeito inestéctico ,






__ a conexidade do tronco 

__ e o reduzido espaço para alojar as raizes por certo adivinhava-se  umas grossas raizes superficiais torcidas pelos limites do vaso, que poderiam ser aproveitadas para o nebari ,




Com a apresentação concluida ,em baixo e na continuação vou registar aqui o trabalho pós aquizição que realizei, durante dois dias e meio.

Dias 4,5 e 6 de Junho do corrente 2011...


O que me atraiu na planta enumerei em cima...
Agora em 1º lugar seria descobrir o nebari para poder observar a árvore no seu geral..
Porem havia ramadas que fosse como fosse o nebari não interessava para o desenho ,




Ora a descoberta do nebari e ao mesmo tempo o desenbaraçamento  das raizes..
Tarefa bastante  trabalhosa e morosa..
Jactos de agua,aspiradores,escovas de plástico ,chaves de fendas,tesouras e alicates de corte para conseguir limpar o solo antigo das raizes..

















Ao começar a limpar por cima,é possivel de descobrir e limpar as raizes mais superficiais para constituir um nebari e ficar com um bom sistema de raizes por baixo para alimentar a arvore...









E por fim neste 1º trabalho depois da árvore pronta para envasar ,agora com o nebari visível , apenas consegui aproveitar duas linhas de ramagem para desenho,depois de uma observação atenta de vários ângulos da árvore :









___ O principio do principio..
___  vão ser necessários alguns anos de desenvolvimento para ter a árvore já um pouco constituída

E para agora o resultado visualmente possível  _________  :









E como ficou no final deste trabalho,pronta para estabilizar no seu novo "habitat" o que normalmente leva algum tempo, para "arrancar" com o seu vigor incrível.. 








Uma nova aquizição desta espécie suculenta e que vou registando os trabalhos, evoluções, experiências e fracassos na :




4 comentários:

Adriano 7 de julho de 2011 às 00:56  

Olá Rodrigo!!!
Cincermente, estou encantado com este trabalho que Vc est´´a fazendo com esta transformação, para um bonsai.
Não tenho muito conhecimento nesta arte, na verdade quase nada, rsrsrsrs, mais como observador, olha está muiiito bom!!!
parabéns, por presentear a WEB com estas imaegens,

AT: um admirador do sei Kintal!

Adriano.



Adriano.

Nuno Encarnação 7 de julho de 2011 às 10:59  

Andas especializado em bichos grandes!
Esse promete e vai de certeza desenvolver bem. Com o tempo e a formação de novas raízes, vais poder dar alguma ordem a esse novelo de raízes grossas que tens aí.
Um abraço,
Nuno

Rodrigo Sousa 9 de julho de 2011 às 20:10  

Viva Eduardo..
Obrigado pelo comentário,ainda agora começou a vida desta planta em direção a um Bonsai (vamos lá ver) mas pessoalmente penso que os primeiros trabalhos são importantissimos para encaminhar bem um projeto.
Claro entra aí toda a técnica e conhecimento das respostas das diferentes especies,e o que se pode fazer ou não logo desde principio..

O que numas especies é possivel de fazer no primeiro trabalho noutras é morte certa e o que numas é prudencia e trabalhar respeitando o seu metabolismo noutras é uma total perda de tempo pois respondem de maneiras totalmente diferentes..

O conseguir compreender e aplicar da melhor forma é que é o mais dificil (e interessante e viciante) e nos faz os muitos e muitos disabores quando se ganha gosto pelo Bonsai,mas quando se começa a compreender e conhecer melhor cada planta o interesse é maior e o sucesso na interação com a planta é muito maior,o desenho depois vai aparecendo com o tempo,e trabalhos regulares (que não têm fim,só quando morre..A planta ou nós próprios,normalmente se o trabalho foi bem conduzido primeiro nós).

Vou publicando por aqui estes trabalhos precisamente como registo para mim e partilha para quem por acaso passe por aqui,das formas como vou experimentando e utilizando e as razões de o fazer, como acondeceu com esta árvore que pretendo indo apontando o seu seguimento e este "post" é mesmo o primeiro trabalho que tenho realizado com esta especie que esta especie admite,desde logo cortar tudo o que não seja nesseçario para um futuro desenho (penso que de pessoa para pessoa possa variar também a sua maneira de trabalhar e é interessante conhecer as formas que se usa em busca do sucesso e a web é um veicúlo magnifico para esta interactividade).

Obrigado pelas tuas palavras e uma saudação grande de um apaixonado por esta actividade.

Rodrigo Sousa 9 de julho de 2011 às 20:13  

Olá Nuno,viva..Está tudo bem contigo ?

A árvore não fica muito grande,fica com uns 3 palmos dos meus de altura,o que se aproveitou.
E a base do tronco também com os mesmos 3 palmos à volta,o que penso que talvez fique uma arvore "pujante" que na especie dá logo sensação de idade e espero que fique credivel em relação a uma arvore "sólida" da natureza..Neste caso das suculentas Africanas velhicimas.

Nas raizes é impossivel de desembaraça-las todas inteiras,são anos e anos e anos do mesmo vaso sem espaço para "fugirem" e engrossam compactadas,emaranhadas,fundidas..
Quase pela certa algumas apodrecem com os cortes,depois de saber quais então dá para organizar ..Agora se fosse a organizá-lo só aproveitando as que estávam mais estecticamente capazes para serem as defenitivas para o nebari do Bonsai,tinha o risco de apodrecerem e ficar sem nenhuma superficial interessante para o designe das raizes/nebari.É como dizes vái-se trabalhando aos poucos.

Nuno obrigado pelo comentário um abraço grande e vai aparecendo claro..

eXTReMe Tracker

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP