sexta-feira, 15 de abril de 2011

Ficus Carica - Uma formula para adquirir material base para trabalhar Bonsai

Existem algumas especies do meu Kintall,que desde á uns tempos para cá que tenho ensaiado chegar a 100 por cento de sucesso na aquizição de material de base para trabalhar.

Este ano em 3 delas consegui o pleno.
Vou organizar e guardar as formulas que tenho usado aqui neste espaço registando e arrumando este "capitulo". 
E das 3 especies vou começar por registar o metodo da especie:


FICUS CARICA

UMA FORMULA PARA AQUIZIÇÃO DE BASES DE TRABALHO PARA BONSAI




Uma formula bastante simples e sem grandes procedimentos especiais.
E que no meu caso resultou em  exito total.

Pois o método que tenho usado para tal,é a reprodução através de estaquia mais vulgarmente chamado por :


ESTACAS

A grande vantagem do metodo é sem duvida conseguir obter bases para trabalhar já  bastante avançadas,e quase uma infinidade de formas e troços para escolher,quem tenha possibilidades de ter arvores da especie em campos perto de si,bastando para isso a paciencia para "procurar" em arvores  troços que darão para uma base de trabalho agradavel.

Outra vantagem é a maneira como a especie reage á estaquia lançando facilmente raizes em troços de qualquer espessura e de qualquer parte de uma arvore mãe,obtendo em poucos meses uma nova arvore com uma consistencia radicular segura para alimentar a arvore.


E de forma sucessiva passo a registar a maneira de fazer.
Começando obviamente,por uma das partes mais importantes para num futuro poder ter um  Bonsai que se goste  na  coleção:



 -OBTENÇÃO DE ESTACAS -

Ora uma fase de bastante paciencia e de belos passeios,aquele troço entre dois ramos que dariam uma boa base para começar a formar um Bonsai.
Para isso pois basta procurar,imaginar,sectorizar troços com os olhos e imaginá-los num vaso com ramificação trabalhada posteriormente:







 Kengai!!


-FERRAMENTAS PARA COLHER ESTACAS -

Ora nada mais simples (ao contrario de outras tecnicas de obtenção de bases para criar uma arvore miniatura em vaso).
Para recolher uma base bastante agradavel para Bonsai basta :




- UMA FERRAMENTA QUE CORTE MADEIRA.
Um serrote ou uma serra ou moto serra,algo que corte madeira..


- PRÉ ENVASE -

Com o troço selecionado e despegado da arvore mãe,é nesseçario prepará-lo para envasar,nada mais facil.

Cortar todo o troço de maneira a ficar apenas a parte que futuramente será usada no Bonsai,se nesseçario uma limpeza da casca e bastante importante a hidratação da propria estaca.

- LIMPEZA
Antes de envasar torna-se mais facil de limpar a estaca de fungos que muitas vezes vêem agarrados á casca.
Resta limpar bem com alguma escova de plastico e se nesseçario um pouco de detergente ou sabão.



- HIDRATAÇÃO

Antes de envasar,para hidratar a estaca, 1 dia ou 2 dois ,e se nesseçario pode mesmo permanecer durante varios dias e mesmo semanas com a base do troço submerso em agua pura.
E o simples processo pré envase fica concluido.


- ENVASE -

SOLO:


- 50% Casca de Pinheiro
-50% Argila expandida
- Pedriscos (q.b)




Quanto ao PH esta mistura fica praticamente neutra;sendo a Argila alcalina e a Casca de pinheiro acida.Retendo bastante humidade,sem o risco de encharcar.
Uma outra razão porque uso este tipo de solo para estaquias,é a facilidade de retirar o solo sem partir uma unica raiz na altura do transplante.

Mas é obviamente bastante subjetivo, pois existe um sem numero de boas opções de misturas para solos para enraizamento de estacas e que cada pessoa usa normalmente o que melhores resultados lhe fornece.



VASO:


Um recepiente de plastico,um vaso um garrafão de plástico, que seja.
Nesse vaso,faço uns buracos finos de drenagem para não ficar agua estagnada no solo.




FIXAÇÃO AO VASO:
Fixar o melhor que conseguir a estaca ao vaso através de arames,para a estaca não mexer absolutamente nada na altura de lançar as primeiras raizes.


RETENTOR DE HUMIDADE:

Para que a estaca tenha uma elevada percentagem de humidade,o que vai desencadear o processo de lançamento de raizes,uso um sistema muito simples para esse efeito.

O objectivo é tentar o maximo de humidade possivel na estaca(reproduzindo o mesmo efeito numa escala individual e artesanal) de sistemas de nublização usado em  enraizamentos industriais em que se atinge os 100% de humidade em redor dos troços a enraizar.

Com um simples plastico a envolver o vaso vedado,consegue-se niveis de humidade elevadissimos em redor de o troço a enraizar.O que vai estimular e favorecer um desencadear de processos na estaca para produzir raizes que futuramente irão alimentar e uma nova vida individual (reprodução),através de um simples troço retirado de uma arvore mãe. 




Em cima uma imagem de uma estaca antes de colocar e vedar com  plastico.
Com uma armação improvisada com arame de forma a que o plastico não tenha contacto com a planta na altura de brotar,e ao mesmo tempo não ter superficies de encharcamento na parte aeria da estaca.

Em baixo o simples processo concluido,e pronto para deixar a natureza da especie trabalhar,na formação de  raizes.
Com a colocação de um plastico (neste caso um saco negro) vedando completamente a parte aeria da estaca.



- A HUMIDADE -

..antes de fechar o saco regar abundantemente com agua pura.


- OS TEMPOS -


- 20 DIAS
..simplesmente sem mexer,e ao fim de 20 dias faz-se um pequeno buraco no plastico para regar novamente.


 - 30 a 40 DIAS 
..abrir um pouco o saco observar se tem brotes.Então aí,destapar um pouco o saco e ir pulverizando diariamente.


- 50 DIAS 
..verificar se tem uma boa brotação ou caso se encontre envasada num recepiente transparente verificar se tem um bom plano de raizes.









- FINAL -

..caso tenha decorrido tudo normalmente a nova planta formou já raizes capazes de sustentar alguma  brotação,e a brotação irá incentivar novas raizes,um circulo vicioso.
Está então concluida a 1ª fase do enraizamento pode-se retirar completamente o plastico envolvente e colocar a nova planta num local abrigado e sombreado.
Nesta 2ª fase do enraizamento,pois convém não deixar a planta secar o solo,e manter um pouco de humidade na parte aeria pulverizando diariamente .










- ALTURA DO ANO -

- MEADOS PRIMAVERA

..pessoalmente na região onde vivo,os melhores e mais rápidos resultados foram conseguidos em estacas obtidas em meados da Primavera .

Tendo experimentado no fim do Inverno quando a arvore mãe começa a brotar,com resultados possitivos também,mas bastante mais lento para começar a criar raizes.
Em pleno Verão os resultados que obti foi um lançar muito fraco de raizes e uma brotação muito timida,com o risco de secar no Inverno antes de ter raizes suficientes para prosperar.

O que pessoalmente me ensinou que a melhor altura para colher e envasar as estacas,seja portanto a Primavera (na região aonde habito - Meados de Abril até fins de Maio)



Fica aqui registado os resultados de 3 anos de experiencias até chegar a 100% de sucesso.Os "timings" que colhi melhores resultados,e alturas do ano, pequenos pormenores que faziam com que fracassassem alguns enraizamentos.
Começando por envases sem cobertura de plasticos para reter a humidade o que levava grande parte a secar,ou pequenas estufas completamente vedadas  que encharcava o solo apodrecendo as raizes que a estaca lançava,enfim pequenos acertos até conseguir 10 em 10 ou 20 em 20 ou seja 100% de sucesso com qualquer troço que adquira.
Tendo como recompensa uma exorbitante quantidade de troços e formas,para de uma forma simplissima poder obter uma base para tentar realizar um Bonsai,devido á também  elevada quantidade de arvores que crescem nos campos da natureza,na zona que auto-denomino por o meu Kintall.

--- Este metodo  tem resultados positivos ,em qualquer espessura ou parte de arvores na natureza em estacas de especies de  Bougainville  (CLICK - Estaca de buganvilia by web  Al-garb Bonsai) e  de Salix ---



Nota:
Esta publicação não tem de forma alguma a intenção de ser didática.
Apenas fica registado um metodo simples e artesanal,que tenho obtido resultados positivos pessoalmente.
E que quem sabe poderá ser util e  melhorado por alguém que se interesse por a aquizição de bases de trabalho com esta especie.









90 DIAS DEPOIS PRONTA PARA PLANTAR EM AKADAMA.






E FINDAR O PROCESSO DE ENRAIZAMENTO COM CRESCIMENTO LIVRE DURANTE UMA EPOCA..

3 comentários:

Sammer 29 de junho de 2011 às 21:35  

EXCELENTE TRABALHO AMIGO!!

meus parabéns!

estou extasiado de ver o resultado que conseguistes!!!

moro no sul do Brasil e pelo que me constas você fala de Portugal não?

aqui tbem temos ficus mas agora estamos no período de inverno, assim que a primavera chegar colocarei em prática as fórmulas apresentadas por vós!!!

muito obrigado por este espaço.

Rodrigo Sousa 9 de julho de 2011 às 20:42  

Olá Sammer muito bem vindo por aqui.

Sim estou do lado de lá do Atlântico visto daí o do lado de cá visto daqui,também estou no Sul.

Fico contente que seja útil o "post"
e claro gostava também de saber e cambiar resultados.

No Inverno é um período bom para observar troços interessantes para cortar mais tarde porque é a altura em que a árvore está despida ou com menos folhas aí no Brasil onde penso (não sei se estou certo?) que a espécie se comporta como perene.

A melhor sorte e obrigado pelo comentário.

Rodrigo Sousa

JCordas 30 de janeiro de 2013 às 22:04  

Olá Rodrigo Sousa, gostei muito do seu artigo, como tenho um bonsai de ficus carica como pode ver na página
http://bonsais.blogs.sapo.pt/7041.html estou a pensar criar outros a partir de uma figueira por aqui disponível, o meu objectivo é desenvolver novos conhecimentos na poda. Te^m algumas sugestões? Já agora se quiser trocar de links agradecia.

eXTReMe Tracker

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP