quinta-feira, 11 de outubro de 2012

SAIS - Pedras


Tenho estado a preparar umas pedras que apanhei do chão num único espacinho onde se criaram com estas formas.

E fez-me lembrar (não que tenham qualquer semelhança) as mundialmente conhecidas Kuramas!

Porquê?

Porque é sabido mesmo por os mais leigos em geologia tal como eu próprio ,que as rochas têm mil e uma composições e  nenhum pedaço de rocha tem a mesma composição mineral de outro pedaço,e faixas de rochas mais semelhantes foram adquiridas pelos milhões de anos que atravessaram e que por uma ou outra razão (entenda-se fenómenos naturais) ou por um enorme número de razões têm veios em locais únicos por vezes em apenas algumas dezenas de metros e com as tais composições que as torna únicas desse local.








RIO KURAMA
Monte Kurama - Kioto -  Japão








Como exemplo é claro que só poderia mesmo usar as pedras que são recolhidas no arquipélago do Japão no Rio Kurama  na Ilha central na região de Kioto ,e que lhes deu o nome sendo que atualmente são comercializadas para quase todo o mundo.
Certamente nesse lugar algum veio por alguma razão descobriu à superfície no leito do rio por alguma razão criou um tipo de pedras que algum apaixonado (ou crente) no Peijing e no Bonsai os utilizou para servir de SAI aos seus BON ...












Concretamente marcaram uma região e um tipo de bonsai posteriormente  entrando a idosa história do mito e marqueting e exploração comercial.




preço : 400 dolares norte americanos

300 dolares norte americanos

preço : 275 dolares norte americanos

Curiosidade:
E uma combinação Oriente /Ocidente Bonsai com duas árvores  de uma espécie Europeia cultivada em duas pedras que viajaram desde o Kurama Gawa (gawa = rio) pertencentes ao Sr.Luis Vallejo e que se encontram no Museu de Bonsai de Alcobendas (Espanha) :




Em milhões de lugares do planeta pode existir pequenos veios (ou grandes) de pequenas rochas soltas que algum aficionado pela arte do Bonsai poderia aproveitar para utilizar como vaso;e talvez também possa ser esse o fascinio de uma criação de um Bonsai pessoal e de uma mundialização e evolução do Bonsai por os mais diversos pontos do planeta.

Divagando um pouco e ao recordar-me de um pequeno veio de rocha perto do local onde resido e que passa despercebido a qualquer mortal achei bastante interessante apenas aqueles metros daquela escarpa ter formado as pedras que estou a tentar tratar esta semana para utilizar como recipientes ,interessante que uns metros mais acima da altura média do mar já não se encontre tais formações ao redor o tipo de rocha é completamente diferente e mais abaixo sucede o mesmo.
A razão será um conjunto de fatores geológicos o mais naturalmente com uns milhões de anos de história bem contada  e que mais certo ainda será que nenhum geólogo ou entidade irá investir avultadas maquías de capital para desvendar o traço desse pequeno recanto onde se formou essa rocha.

E foi esse o motivo que me "levou" até ás pedras do Rio Kurama no Japão,não que tenha qualquer semelhança visual ou mineral mas pelo fato de se poder apreciar e poder utilizar o que cada lugar do planeta pode oferecer aos apaixonados pela atividade e ao reajustamento global da arte .

Uma divagação que está ligada à beleza e harmonia entre árvore e a cultura do recipiente para alojar as suas raízes e  que vão formar o Bonsai próprio e contemplativo .







0 comentários:

eXTReMe Tracker

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP